Dr Eduardo Nassar Indica:

A reavaliação da distribuição de marcadores bioquímicos na trissomia do 21-afetados e não afetados gestações gemelares no primeiro trimestre.

To estimate the difference between levels of the two biochemical markers pregnancy-associated plasma protein-A (PAPP-A) and maternal serum free β-human chorionic gonadotropin (free β-hCG) in twin pregnancies relative to singleton pregnancies and establish an improved screening procedure for chromosomal abnormalities such as trisomy 21 in twin pregnancies.
4843 unaffected and 47 trisomy 21-affected twin pregnancies were included in the study. Chorionicity-specific medians were generated for PAPP-A and free β-hCG from gestational ages 8 to 14 weeks. Multiple of the median values for each of the biochemical markers were calculated. Detection rates and false-positive rates were estimated for screening tests incorporating nuchal translucency and maternal age, with and without biochemistry.
Medians for the two biochemical markers for monochorionic and dichorionic twins in unaffected pregnancies show a gestational age-specific increase relative to singleton medians. Allowing for gestation and chorionicity, twin pregnancies affected with trisomy 21 had higher levels of free β-hCG and lower levels of PAPP-A. Adding biochemistry into the risk assessment using a fixed risk cut-off of 1 in 100 increased the detection rate for fetal trisomy 21 in dizygotic twin pregnancies from 78 to 90%, and decreased the false-positive rate from 8.0 to 5.9%.
Generation of chorionicity-specific medians for the biochemical markers and their use in risk assessment can improve the performance of first-trimester screening for chromosomal abnormalities in twins to a level comparable with that in singleton pregnancies.

Para estimar a diferença entre os níveis dos dois marcadores bioquímicos gravidez associada à proteína plasmática-A (PAPP-A) e soro materno gonadotrofina β-humano livre coriônica humana (β-hCG livre) em gestações gemelares em relação a gestações únicas e estabelecer uma melhor triagem procedimento para anormalidades cromossômicas como a trissomia 21 em gestações gemelares.
4843 não afectadas e 47 trissomia 21-afectadas gravidezes duplos foram incluídos no estudo. Corionicidade específicos medianas foram gerados para PAPP-A e livre β-hCG a partir de idades gestacionais de 8 a 14 semanas. Múltipla de os valores da mediana para cada um dos marcadores bioquímicos foram calculados. Taxas de detecção e as taxas de falso-positivos foram estimados para testes de triagem incorporando translucência nucal e idade materna, com e sem bioquímica.
As medianas para os dois marcadores bioquímicos de gêmeos monocoriônicos e dicoriônicas em gestações não afetadas mostram um aumento específico da idade gestacional em relação à mediana do solteirão. Permitindo a gestação e corionicidade, gestações gemelares afetados com trissomia 21 apresentaram maiores níveis de níveis livres de β-hCG e inferior de PAPP-A. Adicionando bioquímica para a avaliação do risco utilizando um risco fixo cut-off de 1 em 100 aumentou a taxa de detecção de trissomia 21 fetal em gravidezes dizigóticos duplos 78-90%, e diminuiu a taxa de falsos positivos de 8,0-5,9%.
Geração de corionicidade específicos medianas para os marcadores bioquímicos e sua utilização na avaliação de risco pode melhorar o desempenho no primeiro trimestre de rastreamento de anomalias cromossômicas em gêmeos para um nível comparável ao que em gestações únicas.

Referencias

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20878678

Links

  • Clínica Som Diagnósticos
  • PET-CT
  • Ultrassonografia Morfológica
  • Medicina Fetal
  • Clinica Som Diagnósticos